terça-feira, 23 de agosto de 2016

Acontece como é





Passou, agora já era.
Era, pois não é mais como antes foi.
Foi diferente do que havia sido antes, sendo depois diferente de como agora é.
É! Mas sendo, acontece de forma singular, como não antes poderia ter sido.
E mesmo que assim tenha sido, assim não será no porvir.

Mudou, e mudando, transformou-se em algo distinto, tornando-se difícil distinguir.
Sua novidade me impressiona, pressionando-me a não tentar entender.
Incompreensível, esse é o estado do que, agora incompatível, está com o que dantes era.
Precisamente imprevisível, de modo que se torna tolo tentar lhe presumir.

Por fim, tanta mudança acaba com a minha loucura.
Sim, com toda e qualquer insanidade que possa me impulsionar a tentar,
ainda que carregado de boas intenções, dizer que algo sobre a vida eu sei.


Autoria: Rafael Silveira 
Imagem Original: http://goo.gl/HZn5B5



Esse post foi patrocinado por:



Acompanhe-nos nas redes sociais:
Twitter: @viajandonpensar

Nenhum comentário:

Postar um comentário